não adianta nem me abandonar…

rendo-me ás palavras vãs, envolvidas nos sentimentos mais fracos do ser humano. escrevo como quem não tem nada a dizer, e diz. como quem se assusta fácil com olhares perdidos nos cruzamentos. tenho medo, ora! andar um quarteirão me cansa, quem dirá ir sem rumo, sem noção de até onde ir? mas não posso esperar. já deixei por conta do acaso e ainda estou só. abandonei teorias, tentativas e já nem procuro solucões para qualquer descaso em que se encontra a humanidade. exigir a felicidade é ousadia demais para quem nunca saiu do lugar. mas não me vou agora, tenho papéis a arrumar, minha cama a fazer e filmes para ver. já me peguei acreditando em tudo que dizem e prometem e o final dessa história já conhecemos, e não é o mesmo dos filmes que passam na sessão da tarde. mas estou no meio disso tudo e, não há o que fazer senão viver. e ver.

respiro o mesmo ar todos os dias. falo coisas que nem sei o que significam. de dentro do carro posso ver uma confusão longe. até quando? já não tenho paciência para tantas pessoas. tantas desculpas. já nem sei o que digo. talvez eu só precise de mais alguns dias longe em companhia, se não de mim mesma, de alguém que eu conheça pouco, mas que me faça bem. vai ver, nem isso. a minha esquisitice já alcançou um certo ponto que vou contra do que mais quero, desejando uma atitude grandiosa de alguém que saiba do que quer. alguém que não desista de mim assim tão fácil.

pode ser que isso tudo seja apenas coisa de domingo. um daqueles que começam mal, por um fim de semana cansativo e inútil. um dia em que não devia ter levantado da cama. uma tarde em que eu insisto em ficar de pé. é, amanhã é um novo dia. é o que eu espero.

atgaaacujibnhypmsycc-wmkux0lyrnwawe4mwwvdp6tmlzf5nzc3bz-aeeidqgs-tssqddn-zn1g-5pedqorlimobugajtu9vdewzm7eylkt7ho1i6a2qtccgyuqg1

hardsun

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma resposta para “não adianta nem me abandonar…

  1. Já disse que gosto do jeito que escreve? Mas que seja, toca aqui que para mim esse também foi um final de semana desperdiçado. Quanta maldade, desperdiçar um final de semana. antes ele não tivera existido para não sentir culpada por te-lo jogado fora. (corrijo, terem o jogado fora por você)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s