e o próximo instante…

quando tudo pede um pouco mais de calma e, mesmo assim, não é o suficiente. saber clarear as idéias sem poluir outras coisas. dói ver que não sei lidar com o que deve ser óbvio e fácil. zanguei numa cisma, eu sei. hesito. deixei por aí uma coisa qualquer de sorte que se deve carregar no bolso. vontade de dizer o errado sem ter quem ouvir. um capricho, um carinho. o silêncio diz por si. querer, querer, querer. dever. pegar minhas coisas e ver aonde vai dar. preencher as entrelinhas com uma balada ao pé do ouvido. prefiro o não-dizer de verdade. pra nós, todo amor do mundo. eu não prefiro assim, mas quem disse que cabe a mim escolher? pode ser mentira, bobagem, palavras simples ou ilusão. não ligo mais para o que diz meu horóscopo do dia. não ligo mais para a falta de chocolate. só tenho uma curiosidade, quase assídua, para ver as cenas do próximo capítulo. (sem saber de que disso tudo eu posso ser protagonista)

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s