La vie française;

Não deu para postar ontem por causa do cansaço mas, cabe hoje um relato sobre esse dia, 08 de outubro de 2010 em Paris.

Acordamos cedo, porém sem malas: tínhamos apenas a roupa do dia seguinte e uma coisa ou outra que trouxemos por precaução (graças á insistência da minha mãe!) nas bolsas de mão. Como não podíamos ir muito longe, optamos por pegar a Champs-Elysées, passar pelo Arc du Triomph, descer a Rue Kebler e pegar a Torre Eiffel de cima, a partir do Trocadero. E, assim que cheguei lá, dei de cara com aquela coisa gigante de metal, maior do que eu imaginava, e ainda mais grandiosa! O sol passando pelo metal dava uma imagem maravilhosa, digna de muitas fotos. Decidimos não subir por causa da falta de tempo e por que, a qualquer hora, receberíamos uma ligação do aeroporto avisando sobre a chegada das nossas malas. Fomos até a ponte de l’alma pela lateral do Sena, atravessamos e pegamos a George V, até a Champs-Elysées, impressionados com tanta elegância de grandes marcas como Jean-Paul Gautier, Louis Vuitton, Yves-Sant Laurent, Hermés, entre outras. Passamos em um mercado para nos abastecer de queijos, vinhos e outras delicias e voltamos para o apartamento, buscar as benditas malas! Malas em casa, nos arrumamos direito e fomos descer mais um pouco na Champs-Elysées. Lá, entramos em lojas, tiramos mais fotos e curtimos o fim do dia da melhor forma possível. Fiquei impressionada com as pessoas, sempre muito bem vestidas e saudáveis. Logo lá em baixo, decidimos jantar em um típico restaurante francês, pouco conhecido por turistas, sem ninguém que falasse inglês e com menu completo. Bom, essa é uma das dicas que devem ser bem guardadas:  Chez Francoise. O menu completo com entrada, prato principal e sobremesa é cerca de 25 euros por pessoa e o vinho, um dos melhores, ficou lá pelos 15 euros. Treinei o meu francês enferrujado e (bem) fraco, além de ter usufruído de mímicas! Fomos muito bem atendidos em um salão cheio de franceses fumando e falando baixo, como eles são. Na volta, voltamos a pé, atravessamos a ponte Alexandre III, passamos entre os Palais, o grand – enfeitado com uma bola de boate gigante! – e o petit e voltamos subindo pela Champs-Elysees denovo!

Foi uma programação perfeita para o nosso cansaço, nosso tempo e nossa disposição. Nada como começar conhecendo a sua região. Agora é pegar o metrô e sair por aí, rodando o restante da cidade – e do país.

PS: Jajá posto as notícias de hoje, que foi ainda mais perfeito! :D

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma resposta para “La vie française;

  1. Mariana de Moraes Silveira

    que gracinha vocês jantando todos juntos nessa última foto!
    saudades da senhorita e de Paris…
    como diria o pedro, jette-toi!
    bisous chérie

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s