I’m moving past the feeling;

Ando sem tempo e sem cabeça. O tempo cansou de me acompanhar e a minha cabeça, ah…a minha cabeça! Essa eu devo ter me esquecido em algum lugar que não consigo lembrar. Também, como lembrar de alguma coisa se a memória fica presa na cabeça? Tenho alguns probleminhas para resolver, causados por um outro problemão o qual eu não faço idéia por onde começar. O problema maior? O que gerou todos outros. Acho que foi uma onda dessas de tzunami que me alcançou, bagunçando tudo, tirando tudo do lugar, levando algumas coisas para bem longe e causando uma confusão difícil de se resolver. Para piorar, essa onda resolveu vir justamente no final do ano: tempo em que acumulam-se trabalhos, preocupações, cansaços e decepções. Bom, tenho menos de duas semanas para finalizar totalmente um projeto gigante de graduação e eu não consigo me concentrar! E isso é tão importante quanto os meus sentimentos acumulados, as minhas noites sem dormir e uma constante sensação de estar sentada no sofá assistindo a minha vida se passar pela televisão, com frequentes comerciais – e ela é tão sem graça! Na verdade, isso também é tão importante quanto a minha constante preguiça – ao estilo de Macunaíma – da vida!

A verdade é que, como previsto, 2010 foi pior do que imaginei naquele dia primeiro de janeiro. Pra falar a verdade, 2010 só correspondeu as expectativas, sendo simplesmente chato, entediante e errado. Muito errado. Acho que as únicas coisas que salvaram foram alguns pequenos momentos lindos que me fazem sorrir silenciosamente só de lembrar. Além disso, o Planeta Terra, a viagem para Paris, o show do Franz Ferdinand foram bem fantásticos…bom, acho que só isso. Pelo menos é o que consigo me lembrar, além dos pequenos-momentos-lindos-que-me-fazem-sorrir-silenciosamente-só-de-lembrar.

Mas esse não era um post para falar de 2010. E nem da minha preguiça do mundo. Enfim, é só mais um post que quase ninguém vai ler e, para quem ler, não vai significar nada mesmo. Bom, na internet tudo é tão efêmero. E estou começando a achar que na vida, tudo é assim também.

Se bem que teve outra coisa que foi bem legal esse ano. Foi o CD novo do Arcade Fire: trilha de muitas noites em claro.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma resposta para “I’m moving past the feeling;

  1. pedro k.

    queria que 2010 tivesse passado como as suas primeiras horas: eu não lembro de quase nada, mas que é engraçado de ouvir as pessoas lembrando o estado que estava naquelas horas dormindo no ombro do taxista.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s