descomplicando;

Eis que o feriado passou e, quando dei por mim, trabalhei, trabalhei e não fiz nem metade do que havia planejado. Parte boa? Dormi o suficiente, tomei uma cervejinha até sorrir sem motivo, coloquei os devidos pontos nos “i’s”, comi bastante a comida de casa (comer em restaurante todo dia torna o simples almoço em casa uma experiência especial!), me diverti loucamente com amigas e afastei mais um pouco tudo que deve ficar distante. Em contrapartida, estou mais calma e cultivo o dom de desapegar até do próprio apego para tornar o que deve ser bom, um pouco mais leve. São tantas coisas pesadas para se carregar diariamente, que ás vezes é necessário aliviar o peso de outras. Balancear. É tornar travesseiro de pena, um saco cheio de pedras. É deitar o cabelo na tranquilidade e esperar, como dizem por aí, as coisas simplesmente darem certo. Vou me preocupar com o que deve ser preocupante agora e aliviar aquilo que simplesmente é como é, do jeito como deve ser, para sempre. O simples gostar deve ser suficiente, assim como um copo cheio de coca gelada numa manhã de ressaca. Refrescante. É… a vida tá só começando e há quem reclame! Mal sabemos que há tanta coisa para acontecer lá pra frente e ainda perdemos tempo preocupando com os “se’s…”.

Resultado final? Decidi por descomplicar, apenas. Como já disse, tornar mais leve e divertido o essencial, apenas. Um dia após o outro, um pouco de tcc por dia combinado com um bom café e um beijo de bom dia. Sermos mais felizes assim.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s