some few words about the new year;

sabe aquele último segundo antes da virada do ano em que todos terminam a contagem regressiva, respiram fundo e soltam um “feliz ano novo” em alto e bom som? por um segundo pude congelar a imagem e respirar fundo, bem fundo. é possível sentir um arrepio, um vento frio, os olhos se encherem de lágrimas e o sorriso surgir naturalmente. é, 2011 acabou.

de fato toda essa festa e comemoração de mudança de ano nada é além do cumprimento das regras. mas eu consigo perceber algo além disso: existe de fato um protocolo a seguir, e nele incluí beber além da conta, abraçar pessoas queridas e se permitir sonhar. é a possibilidade que temos de virar a página de certas coisas que pareciam estáticas em nossas vidas, renovando as vontades, os planos, os desejos, as amizades e, por que não, nós mesmos.

havia planejado escrever algumas palavras sobre o ano que passou mas agora vejo o quão desnecessário seria tentar relatar o passado ainda tão presente com uma certa nostalgia, sem deixar que os sentimentos ainda frescos influenciarem. será necessário mais tempo para poder entender tudo o que se passou pois um ano é pouco tempo demais. de todo jeito, é importante dizer que para 2012 eu prevejo um ano de mudanças – e por isso começo sem me apegar a nada. quem não possuí nada, também não tem o que perder e há mais o que conquistar – e preparação. vou investir nos meus planos mais distantes para poder conquistá-los. é tempo de concentração, retenção de gastos e descanso. é tempo de preparar o corpo e a alma. mais do que isso, é tempo de viabilizar que sonhos se tornem reais. e isso não depende de mais ninguém.

um excelente 2012 para todos, cheio de sonhos e conquistas;

e ah! um beijo especial aos que fizeram valer a pena cada passo de dança;

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

2 Respostas para “some few words about the new year;

  1. @brunopulis

    Se todo mundo pensasse em não fazer as ditas cuja promessas de começo de ano e deixar se experimentar em coisas novas ter aupresas seria mto mais interessante do que ter uma meta pré-estabelecida,afinal a vida e para ser vivida.

    Então acho que devemos viver o Carp Diem.

    Mandou mto bem no texto :D

  2. Robert Hendrix C Velocino

    Eu faço das suas, as minhas. Acredito em recomeço, em melhorias, em aprender com as coisas ruins, em seguir em frente. Mesmo que talvez algumas de nossas ações não tivessem sido lá grandes coisas e que algumas ações tenham nos envergonhado, o que importa chegamos até o final, com o caráter, inteligencia, gentilezas, acima de tudo e se aprendemos com esse lado sombrio, afinal, somos humanos, se até os jedis são falhos, quem dirá nos, meros mortais.

    Para todas as pessoas que passaram por mim, e as que continuam comigo, como amigos, colegas, irmão, familiares, amores, acerto e desacertos.

    Thank U.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s