i might;


a cada seis palavras que escrevo, apago quatro ou cinco. depois de horas nesse ritmo, só resta o artigo e o numeral que precedem todo o monte infinito de coisas que deveria dizer para descrever o que há de sentimento guardado em mim. me sento no meio-fio e aguardo por uma resposta: uma solução para os problemas. em dois dias – para não dizer anos – aprendi que não se deve esperar tanto das pessoas pois, caso o contrário, a decepção é certa. aprendi também a lição básica de não exigir dos outros o que achamos ser o mais correto: nem sempre o que é certo para mim é certo para você. além disso, confirmei mais uma vez que temos guardados em nós mesmos um alguém nem tão bom e um outro alguém nem tão ruim e que devemos saber lidar com isso. um pouco de maldade é necessária; um pouco menos de ingenuidade também. nada mesmo é oito ou oitenta e as pessoas tomam as suas decisões e precisam saber lidar com as consequências delas. não cabe a você corrigir o mundo, dizer o que é certo e errado. o peso dessa responsabilidade só pesa a sua própria vida. você pode acabar colocando padrões tão altos, que fica muito difícil atingi-los – foi o que ouvi de uma amiga bonita, que tem um nome que rima e que de tanto nos parecermos, ás vezes tenho a sensação de estar conversando comigo mesma. tenho mania de querer corrigir o mundo, de definir o certo, de me responsabilizar pelo errado e de colocar padrões altos. pois bem: decidi diminuir o nível e me propus a me surpreender com o lado positivo das pessoas. além do mais, também estou de partida: não vale gastar o meu tempo aqui querendo salvar relações desgastadas. é melhor deixar que o tempo e a distância façam isso por si só. por outro lado, quero mais é passar o máximo de tempo com quem faz questão dos meus abraços.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

2 Respostas para “i might;

  1. o mais bonito da vida é que temos o poder de decidir ser livre todas as manhãs. a dor é inevitável mas o sofrimento, opcional – felizmente! além de vc ter provado para si mesma que teve a bela capacidade de racionalizar situações ao mesmo tempo em que seu coração estava em frangalhos vc não perdeu a coragem de encarar as adversidade de frente. o crescimento é msm assim, surge nos piores momentos e nos dá a tranquilidade de sentirmos orgulho por sermos quem somos. e isso é maravilhoso! não desista nunca de enxergar a beleza no lixo nem deixe de acreditar que há amor e bondade por onde quer que vc vá. o otimismo te leva rumo ao pote de ouro do arco-iris e a sabedoria protege seu coração diante da loucura que é o mundo. ele nos presenteia com acasos mas nos desafia o máximo que pode. por isso siga
    confiante de que é pura nos laços que cria com as pessoas que passam pela sua vida, isso nunca lhe trará problemas; é a pureza de ser bondosa que lhe fortalecerá quando alguém te ferir injustamente. sua partida trará mais presentes se vc continuar do jeitinho que teceu tão bem as palavras deste post: estou certa de que vc dá conta de mt mais do que imagina! parabens por ser tão especial: poucos corações são pedras preciosas e poucas mentes são sãs… por isso n temos q sofrer, temos q seguir em frente e acreditar que tem solução pra tudo nesse mundo! amo vc! orgulho por estar tão segura e ainda tão doce <3

  2. Nanda

    querida! tem sido muito especial essa nova amizade! <3
    é bom achar no mundo quem pensa como você, e erra como você. bora se divertir no manicômios juntas, haahahaha!
    um beijo da amiga que rima!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s