Arquivo da tag: carnaval

mais de um bloco por dia;

o carnaval veio com pressa e saiu correndo deixando saudade em quem ficou. bh esteve lindo, cheio, quente, ensolarado e nem precisa falar sobre o amor, não é? no final  ficam um monte de coraçãozinhos colados na parede, resto de porpurina brilhando na bochecha, beijos e abraços perdidos na multidão, saudade das marchinhas animadoras, dor nos pés e nas pernas, nostalgia eterna de tanto sorriso e uma vontade de tomar uma cerveja em plena segunda-feira fantasiado de qualquer coisa. já sinto saudade da falta de pretensão e obrigatoriedade, da leveza diária, da cerveja e do poder escolher entre ver tv, jogar videogame ou sair para o bloco. mais que isso, sinto falta do nariz de palhaço, da coroa de princesa, do confete no cabelo, do chapéu de pirata e de todas as fantasias irreverentes. é, esse carnaval entrou para história como um daqueles que me fez sair do marasmo e curtir a cidade. um beijo para os que estiveram por aqui, e até carnaval que vem!

conselho? venham para o carnaval de bh.

UPDATE: que tal esse vídeo delícia do iLoveBubble.com? #carnavalizaBH

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Por um carnaval mais rock’n roll!

(inspire-se!)

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

serpentina e confete.

não é que eu não goste de carnaval: longe de mim renegar uma festa nacional tão importante. mas é que talvez eu só não encaixe nessa coisa toda de samba, penachos na cabeça, bagunça e folia. eu brinco que é coisa de idade mas, não sei não, acho que na verdade nunca me encaixei nesse excesso de brasilidade. o carnaval para mim sempre foi – e temo que sempre será – alguns dias de descanso entre a bagunça da mudança de ano e o caos de semestre letivo/volta ao trabalho, um tempo para beber mais um pouco, encontrar alguns amigos e dançar conforme a música. saí desse ritmo apenas uma vez, com amigas em Prados, no interior de Minas: foi fantásticamente delicioso! a questão é que, no caminho, voltei pensando em como foi surreal simplesmente esquecer do resto do mundo por longos dias. é, foi bom. FOI. mas não dou conta mais. e é pior! pois acho que a coisa que mais gosto nesses dias é da serpentina e do confete.

esse ano não vou sair da rotina: vou colocar um pouco de brocal no rosto e a cerveja para gelar, encontrar quem tá perto e divide o clima e esquecer da rotina por alguns dias, ao som dos anos 90 e chico buarque, sonhando com o dia em que eu possa foliar bem longe daqui.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

collage of the week.

Falei que iriam ser colagens diárias e agora já mudei para colagens semanais. Isso porque semana passada não fiz nenhuma! Na verdade fiz, só não ficou boa. A dessa semana eu fiz inspirada em 1954, ao som de Elvis. O rei não morreu e ai de quem disser o contrário! O céu azul para alegrar o carnaval que vem ai, e o sorriso largo para encarar com bons olhos o ano, que só começa depois da festa nacional.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Batucada!

Não posso deixar de comentar: estou AMANDO a Madonna no Rio de Janeiro! Sério? É ótimo acordar e dar de cara com as fotos dela ontem no sambódromo, acompanhada das filhas e do Jesus, com aquele sorrisão e se jogando com camiseta da Brahma! Então é pra ela, a batucada de hoje! Mais

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

é por isso que eu canto.

p1050075-pola

como que sem razão, fomos. de máscara, ou não, dançamos conforme o samba, diariamente. tudo o que eu já havia lido sobre o carnaval fez, finalmente, todo o sentido. sobre esse tempo, Paulinho da Viola disse: “no carnaval/ quero afastar/ as mágoas que o samba não desfaz“, dito e feito. lavei a alma ao som de tambores, cornetas, latinhas e um dj muito ruim. como gente (quase) grande aprendi a ser criança, brinquei de ser feliz, e digo com total tranquilidade que não me arrependi de nenhum gole, nenhum beijo ou nenhum passo errado no samba. até meu tombo foi gentil comigo não me trazendo marcas fortes – nem sequer me lembrava desse tombo! desafiei todos que me diziam para não misturar as bebidas alcoólicas e não faço nem idéia de como sobrevivi até hoje – pensando bem, acho que se ainda vivo é graças á comida da Zezé, ai! vou sentir saudade! desejei profundamente que estivéssemos em quatro (não três), mas me responsabilizei por aproveitar por quem faltava. torci loucamente pela UCA, de forma a ter tomado a escola de samba como meu berço de quatro dias. tomei (e sambei) na chuva de blusa branca (e biquini) e topete e nem me comovi. disse tudo o que pensava ás pessoas que mereciam me ouvir. testei a minha paciência e a minha saudade á duas pessoas exatamente. brindei á quem devia. vi o amanhecer algumas vezes, mas nenhum foi mais divertido do que começar um dia no meio do bloco da latinha. tive meu dia de angústia, querendo cortar a alma com um grito alto só pra tirar tudo o estive guardando (último post). depois, filosofei, (re)criei e apliquei a minha Teoria do Desapego – faço dela, a minha vida e ainda vou escrever um livro sobre isso! aproveitei cada segundo para ser feliz, sem esquecer do amanhã, mas desligando totalmente do resto do mundo – não precisava de mais nada! acho que Prados é uma cidade santa, de verdade! cheguei a sonhar que o carnaval durasse o ano todo, mas ontem, enquanto viajava, percebi que como sempre, todo carnaval tem seu fim. agora só ano que vem (e mal posso esperar)!

“vamos sair pela cidade / cada um com cada qual / são só três dias / de felicidade / vamos, porque hoje / é carnaval”

(Francisco Enoé e Vinicius de Moraes)

PS: não poderia jamais esquecer daquelas principais pessoas que foram causa (e consequência) de tanta felicidade e poesia durante esses dias. um beijo, de coração, (e no coração) da mãe Marta (sabe os anjos que você disse que eu tenho? acho que um deles é você.). um super abraço no tio Nivaldo e no Igor (ô menino esquisito!). um beijo na testa e um abraço de meia hora nas minhas pequenas, Flávinha, Lulupz e, sim, Porca (estamos te devendo um carnaprados!). uma mordida (daquelas!) no Puppe, no Vinicius e no Bibi (no seu caso, são duas!). E um outro beijo ás outras pessoas que eu amey conhecer e quero encontrar mais em outros tempos longe da fulia!

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

tenha dó!

cansei, cansei! cansei de não entenderem o que eu digo, de subestimarem meus pensamentos. cansei de pessoas que brigam sem sentido, que apostam tanto nas próprias causas que esquecem do resto do mundo. estou farta de palavras sujas, de olhares vazios e de tanta prepotência! já não aguento aqueles que só existem por algum interesse vão. tenha dó! guardar tudo o que eu penso só para não machucar outras pessoas ainda vai me causar um câncer. pior é essa saudade ainda vai me sufocar. “tempo voa e quando ver já foi.” não tenho mais saco para justificativas infinitas. pego minha mala e vou-me embora. uma semana será pouco para tirar de mim toda essa porcaria alheia. tanto vazio ainda vai me tirar o chão e cairei eternamente num poço. ai pergunto, quem estará pra me jogar a corda? não vou mais perdoar. não sou tão só assim! deixo-te um adeus e não venham me ligar, mandar mensagem ou qualquer sinal de vida. quero férias de tanta coisa insuportável! longe assim poderei respirar em paz sem sentir a culpa de não poder te fazer um favor ou outro. que se fodam! vou me divertir com quem eu sei que se importa comigo. pular carnaval e não ver o dia passar! dançar, cantar, beber e rir o dia inteiro da graça que tem a simplicidade dos dias, longe de tantos dramas. notícias? só quero da família. e só da minha. TENHAM DÓ!

dscn0890

FUI! E não me esperem pro jantar!

PS: Que ninguém venha tirar satisfações ou tomar dores. Esse é um post geral, não direcionado á alguém. PELOAMORDEDEUS, dá um tempo!

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized