Arquivo da tag: domingo

o tom do domingo;

E quando tudo parece conspirar a favor de mais um domingo de sentimentos estranhos, frio na barriga e meios sorrisos? É só abrir os olhos, olhar as horas no celular e ver que é tarde, receber uma ligação que faz desejar jogar tudo para o alto, abrir a janela e ver o céu cinza, ligar a televisão e ver um monte de assuntos desinteressantes, colocar em um canal de música e… bom, nem preciso dizer. É que estou com a sensação de que a set list do VH1 de hoje foi organizada para ser a trilha sonora do meu hoje. Um clipe termina, solto um suspiro, começa outro e não dá nem para acreditar que não é de propósito. É um daqueles domingos que não dá para fugir. É saudade que faz prender a respiração como se estivesse no mar. As músicas dão o tom do domingo, tornando tudo um pouco mais difícil, e não tá bom não. Perde-se as palavras, o rumo e a respiração. Já posso dormir e acordar só amanhã?

(acho que nunca quis tanto que uma segunda-feira chegasse tão logo)

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

e tudo lá outra vez…

Um dia entre amigas faz toda a diferença no humor de qualquer pessoa. É acordar cedo e, mesmo morrendo de preguiça, levantar da cama maisdeliciosadomundo e encarar uma piscina com doritos e cerveja. E essa coragem de levantar só é possível devido a certeza de que as próximas horas serão de pura diversão. Depois disso, um macarrão na chapa com tudo dentro. Um banho só para confirmar a marquinha de sol – não era sujeira! Para terminar, uma roupa fresca para encontrar outras amigas que não vejo há bastante tempo. E aí será uma pizza, dois chopps e mais um monte de risadas, como há de ser. É, hoje é um domingo especial, como domingos devem ser, um de cada vez.

E amanhã? Amanhã (re)começa tudo outra vez. Aulas intermináveis, trabalhos atrasados, madrugadas dedicadas ao projeto de tcc, almoços divertidos com o pessoal do trabalho, stumbleupon, encontros rápidos com o namorado, jack kerouac……………..

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

shake that ass!

Para animar esse domingo que tá mais com cara de sexta-feira. ;)

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

receita para um domingo melhor!

acordou assustado, com cabeça doendo, ouvindo desaforos, de ressaca, com dores no corpo, olhos inchados e com aquela sensação de que lá vem o dia mais longo do mundo, o dia que antecede o começo de uma semana trabalhosa, fervida e cansativa? ai quando olha no relógio, o dia já passou para a parte da tarde e você ainda está nesse estado? quer dar um jeito e melhorar isso, sem nem ter que sair de casa e sem precisar de mais ninguém além de você mesmo? aqui vão algumas dicas pessoais em como resolver esse problema e terminar o dia rindo da desgraça e sorrindo para a semana que já vai começar.

antes de tudo, faz-se necessário estar sozinho(a) em casa. caso more sozinho, tá fácil. caso more com familiares, arrume coisas para eles fazerem como, por exemplo, mande eles irem ao shopping almoçar, ou trocarem uma peça de roupa…no meu caso eu só rejeitei um convite para um almoço conturbado. certifique de que eles já foram e que você está completamente sozinho. consegue ouvir o silêncio? o barulho da rua? o som da sua própria voz? então vamos lá! primeiro, force-se a sorrir. sim! e sem as mãos! sorria com os olhos, alongue os músculos da face com um sorriso de fora a fora. agora, aumente o som do seu computador e entre no myspace da banda curitibana Rosie and Me. Levante-se de frente ao computador e coloque uma roupa beeeem confortável que não seja esse pijama que você está usando desde sexta-feira. Pronto? Agora, tá na hora de comer alguma coisa! Já são 14:22! E, a única dica que eu dô é: faça sua própria comida. Sim, isso acalma, faz o tempo passar mais rápido e é divertido. Abra a geladeira e veja o que têm lá dentro! Abra todos os potes, veja a salada, abra o freezer. Alguma coisa deve ter, nem que seja para esquentar! Bom, se não é lá uma pessoa das mais criativas na cozinha, eu indico o All Recipes, o Cooking Light e o Cooking by Numbers (este que te sugere receitas a partir do que vc tem na geladeira!). Achou a receita que quer fazer? Então aumente o som e vá para cozinha pôr as mãos na massa! Agora, ao som de Janelle MonáePony Pony Run Run, Elton John e David Bowie. Divirta-se cozinhando, enquanto delicia um bom copo de coca-cola gelada! Esqueça que é domingo! Não atenda telefone, não olhe mensagens. Curta apenas própria companhia. Ficou pronto? Come em frente á TV, largado no sofá, de preferência nos canais de filmes ou de história.

Bom, depois disso, eu não faço mais idéia do que fazer. Iria dizer para procurar os amigos e, de duas uma, ou tomar uma cervejinha de leve ou sentar em alguma praça e colocar os assuntos em dia do fim de semana, comentando cada look e cada fofoca. Provavelmente eu vou terminar a atualização de software do meu PlayStation e vou jogar atéééé cansar. Aí, quando o pessoal chegar, vou vir trabalhar um pouco, terminar alguns freelas e finalizar alguns projetos de faculdade, sempre com fone de ouvido – uma boa desculpa para fingir que não ouve que estão falando com você! – e com as bandas que eu mais gosto no shuffle. Daí vou organizar minha semana, prometer – mais uma vez – organizar o quarto e ir deitar, lendo um bom livro de Flusser, ou a biografia de Clarice Lispector – bíblia ao lado da minha cama, ou terminar de estudar Paris, o meu próximo destino.

AH! E encontrem algum horário do dia para investirem NESSA receita deliciosa!

Agora, se, mesmo assim seu domingo foi uma merda (desculpem o termo!), bom…diria para, da próxima, tentarem encontrar um daqueles remédinhos que fazem dormir, tomar com muuuuito sorvete e só acordar na segunda-feira. Mas ainda sim, acho que as minhas dicas ainda são as melhores escolhas. ;)

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Domingo;

E lá se vai mais um domingo. Esse, nem tanto como outro qualquer. É, na verdade começou com cara de domingo e terminou com cara de filme americano.

Acho melhor eu ir dormir, antes que comece a falar besteira.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

easy like sunday morning

toalha molhada sob a cama. delivery aos domingos. datas a cumprir. textos para ler. livros para respirar. gráfica para enfrentar. dinheiro para economizar. conversas urgentes a ter. colagens, poesias, fotografias. já não tenho tempo para muitas coisas. sonho loucamente com o feriado, um fim de semana sem um milhão de obrigações. um sol na casa da lalá, uma resenha, um cinema com alguém interessante, um café com um amigo…sonho com uma certa tranquilidade física: poder fazer o que quiser fazer, sem me preocupar com um milhão de coisas. admito que não está fácil manter essa rotina, mas foi o que eu escolhi: não há motivos para reclamar. aliás, nem posso. nos trancos e barrancos, acho meus sorrios em pequenas sutilezas diárias: um almoço entre amigas, uma música certa no rádio pela manhã, o céu azul, uma brisa que atravessa a janela para me balançar os cabelos, os passarinhos que insistem em me visitar regularmente aos domingos no coqueiro em frente ao meu prédio – minhas reais companhias nesses dias em que tenho largado de lado até mesmo os almoços na casa da minha vó e o pacote cinema + shopping com meus pais. diria que é o extremo: o quinto semestre promete.

a verdade é que devo admitir que, mesmo reclamando, eu gosto. e a culpa não é de ninguém, senão minha. acabo sempre empurrando tudo para os fins de semana em troca de programas idiotas de televisão ou palavras ao vento no msn. nada mais tem tanto sentido senão o que sonho.

e, mesmo assim, nesse caos instalado propositalmente pela minha vida, encontro, finalmente, uma paz: a certeza de que a simplicidade nunca me foi tão querida. em pequenos e raros momentos encontro uma felicidade quase instantânea, se não boba, de um bom vinho, uma boa companhia, um fast food calmo, umas cervejas aos sábados com quem realmente importa. pela primeira vez em tanto tempo troco a falta que sinto de um amor pela inusitada presença de amigos tão especiais. é flertar, rir e falar besteira com as melhores pessoas do mundo. é cantar alto, fofocar e combinar o dia seguinte. é ter a certeza de que certas coisas, mesmo nos dizendo sempre o contrário, duram para sempre.

acho que seria vergonhoso reclamar, afinal, é só mais um domingo de trabalho e estou cheia de coisas para ocupar minha cabeça: é melhor assim do que sofrer por bobagens. a minha hora vai chegar, e enqunto isso fico feliz em ter – para sempre – amigos tão charmosos, alcoólatras, chocólatras, bonitos e bobos. está tudo muito bem! e é o começo de abril, como não ser tão azul e agradável?

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized