Arquivo da tag: futuro

não custa sonhar;

tenho um monte de postagens com começo e sem fim. são como histórias de pessoas que se encontram e, sem tempo para se conhecerem melhor, se separam. é como se houvesse potencial em cada encontro e, mesmo sabendo desse potencial, o post é largado de lado, salvo como draft. “fica para depois“; “fica pra mais tarde, outro dia ou outra hora“. e eis que o tempo passa e quando paramos para analizar os posts –  e as possíveis histórias -, já não fazem mais sentido. parece que o tempo que passou, mesmo sendo curto, foi o suficiente para mudar coisa demais. na verdade essa coisa toda de tempo é meio que sem sentido, sem lógica. é que as vezes um mês e alguns dias parecem uma eternidade, mas dói só de pensar que pode passar rápido demais. o passar rápido significa o fim de tantas coisas; e o recomeço de tantas outras.

eu gosto de recomeçar. já disse uma vez que parece fim e começo de seriados, daqueles viciantes. é que eu sinto tanta falta do que passou: do sonho, do planejamento, da expectativa, dos anseios, da luta, do esforço, das noites sem dormir direito e, por fim, das realizações e superações. olhando assim, de longe, dá para ver que foi melhor do que poderia se sonhar. é, é coisa da vida: temporadas terminam e recomeçam, que nem na tv. mas eu juro que ainda não vou sofrer com isso: um dia pego aqueles posts prometidos e começados, e os termino, um por um, com a visão de hoje. é que vale a pena colocar um fim em tudo, de forma excepcional, para poder dormir tranquilo a noite. para poder dormir sorrindo ao seu lado a noite – quem sabe um dia?

eu já nem sei mais se falo de histórias, de posts ou de vidas mal acabadas. vai ver é para ser assim mesmo: deixamos um tanto de migalhas por onde passamos só para tentar reencontrar o caminho de volta. é, quem sabe um dia. não custa sonhar.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

certo dia;

um certo dia, ao abrir os olhos, irá notar que o horizonte vai além do alcance da tua vista. mais que isso, irá perceber que existem mais cores no mundo do que combinações para as letras do alfabeto. nesse quando, não haverá força e preguiça suficientes que lhe impeça de andar e nem mesmo mãos para tapar-lhe os olhos. os ouvidos vão escutar ruídos infinitos e o silêncio aprenderá a existir em harmonia com o mais inquietante som – não há ruído maior e silêncio mais eterno do que aquele que cultivamos dentro de nós mesmos. terá a liberdade de gritar e de manter-se calado pois a sabedoria de se controlar é um dom que vem da alma. terás o mundo em tuas mãos e eventualmente notará que assim como ele lhe pertence, você faz parte dele.

e assim, só assim, estará pronto para descer os pés da cama e encarar a realidade como quem vive um sonho, buscando o seu melhor lugar, a sua melhor vista, e os teus.

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized