Arquivo da tag: paris

para atiçar a saudade.

Paris em fotografias, ao som de The XX.

[vimeo vimeo.com/17894033]

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Ainda sobre Paris…

A dica de hoje é imperdível para todos que planejam visitar Paris da melhor forma, sem perder nada na cidade. Bom, tudo começou quando meus pais foram para Paris, há dois anos para comemorar seus 25 anos de casados. Fato é que meu pai é daqueles que, antes de viajar, se transforma em um verdadeiro guia turístico do destino, devorando guias impressos, páginas na web, livros de história e blogs diários. Ele sempre sabe a história de tudo que vai ver de perto e tem o maior prazer em explicar as histórias e curiosidades sobre os lugares, monumentos e pessoas. Nessa procura constante por coisas interessantes que valessem a pena para bons turistas em plena França, ele descobriu as duas dicas de hoje.

Apartamentos com excelente localização e preços na França. Descobrimos o à la Parisienne através da internet e tivemos uma excelente surpresa: diversos apartamentos novos e com excelente infra-estrutura espalhados pelas melhores regiões de Paris disponíveis para aluguel e, o melhor, por preços excelentes. O site diponibiliza imagens e não há perigo de propaganda enganosa, aliás, garanto exatamente o contrário: uma surpresa ao chegar em um lugar em que pode-se chamar de casa, pelo tempo que durar a sua estadia. No nosso caso, optamos pelo Moderno Champs Elysées: a três quarteirões da Champs Elysées, mais especificamente no quarteirão da Louis Vuitton (quem já foi em Paris, sabe de onde estou falando), a 5 minutos a pé do Arco do Triunfo (a vista da esquina é maravilhosa) e ao lado de uma padaria (nada como acordar com um cheiro delicioso de pão francês saindo do forno). Isso sem falar que ele é super completo com uma cozinha americana super moderna, TV, telefone (com ligações para fixos liberadas, em qualquer lugar do mundo, inclusive para o Brasil), DVD e som. Enfim, a dica é quente e mais detalhes estão disponíveis no site! ;)

Um blog de notícias diárias sobre o que é quente em Paris e na França. Antes de viajar, meu pai encontrou o blog Conexão Paris, da mineira e parisiense Maria Lina – uma das poucas pessoas que consegue sustentar duas nacionalidades tão serena, notável pelo seu jeitinho deliciosamente mineiro de dar dicas bem parisienses. Fato é que as dicas se tornam indispensáveis aos que pretendem visitar a capital francesa e vão desde restaurantes, apartamentos e compras, á festas e eventos típicos, passando, claro por “como pegar táxis” e outras dignas de que só vivendo lá que se aprende. Foi numa dessas em que, na segunda noite de Paris, decidindo a programação do dia seguinte, encontramos no Conexão Paris a dica da Festa da Colheita das Uvas, em Montmartre e decidimos visitá-la. A escolha foi excelente e inesquecível e eu super recomendo! Enfim, não deixem de acompanhar!

 

[+] Já ia me esquecendo de falar dos Guias Conexão Paris! O blog já deu tanto o que falar que a Lina desenvolveu mini guias para os leitores: O Roteiros para Conhecer Paris a Pé e o Os melhores restaurantes, restaurantes baratos, cafés, bares, feiras, mercados, pâtisseries… Quando viajei, só existia o primeiro e ele foi ótimo para nos orientarmos! Vale a pena pedir o seu! :)  Obrigada por me lembrar, Walter!

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Um novo olhar sob Paris.

Que Paris é maravilhoso e apaixonante, todo mundo sabe e a maioria concorda. Mas que tal enxergar a cidade a partir de uma perspectiva diferente? Fato é que muito da identidade das grandes cidades está em seus trilhos. O sleepcity apresenta essa idéia de uma forma muito interessante e, especificamente, apresenta as linhas abandonadas da cidade iluminada. São linhas nunca ativadas, desativadas e nunca terminadas, sem falar em trens antigos, pintados e sob interferência do tempo e da arte. O resultado é maravilhoso! A reportagem completa, AQUI.

Thanks pela dica, Sist!

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Oh! Louvre…

Quarto dia em Paris: Louvre, Île de la Cité e St Louis e Café de Flore! Programação perfeita para um domingo! Bom, ok, com calma!

Acordamos cedo para pegarmos o Louvre “vazio”! Pegamos o metrô e fomos direto para o Carrossel du Louvre. Evitamos entrar pela entrada principal para evitar filas e foi o melhor que fizemos! Lá, antes de entrar, compramos o Paris Museum Pass ( um passe que você compra por dia e que incluí entrada e filas menores para várias atrações como o Louvre, Versailles e o Musée d’Orsay e o Pompidou – só não incluí a Torre Eiffell (o jeito é encarar as filas mesmo!) e que eu indico para todos que forem passar mais de quatro dias em Paris. Entramos no museu e, como haviam nos indicado, escolhemos as obras que mais nos interessavam para não perder tempo: o museu é realmente gigantesco! Entre elas estavam, a Mona Lisa, a parte grega com a Vênus de Milo e  o egito, com múmias e esfinges!

Saímos de lá já cansados mas, persistimos, e fomos caminhar pela margem do rio Sena, em direção ás Ilhas, St Louis e de la Cité. Atavessamos a ponte Neuf, visitamos a Conciergerie, as praças calmas e tranquilas e finalizamos na catedral – estonteante – de Notre Dame. Preciso comentar que, como uma pessoa que morre de preguiça da onda de igrejas e tudo mais, é inevitável conhecê-la! De lá, seguimos para a Ilha St Louis que é, sem dúvida, perfeita. Ela estava beeeem cheia – acho que é por que hoje é domingo! -, com filas nas sorveterias e trânsito caótico de Mini Coopers (eu quero!). Acabamos comendo em um lugar delicioso de Crepes e Omeletes o qual não guardei o nome! Fato é que era uma dessas portinhas francesas em que o preço é super tranquilo e come-se muito bem, a final, o omelete era feito de queijos francêses e o vinho, barato da casa, era um dos melhores que já tomei!

Ainda mais cansados, pegamos um metrô para o clássico Café de Flore, na Boulevard St Germain, só para encerrarmos o dia da melhor forma! Lá fomos muito bem atendidos por um garçon chamado Jean-Luc, que nos deu dicas e nos ajudou a nos localizar quando á estação de trem que vamos pegar amanhã para Londres! E, no papo, lá se foi mais uma garrafa de vinho branco gelado -um dos melhores da França!

Acabei de sair de um banho delícia de banheira com sais da L’Occitane e aqui estamos: comendo (mais) queijos, ouvindo Edith Piaf e tomando uma Leffe gelada! :) Vamos dormir cedo para acordamos ás 5 da manhã, pois o nosso trem para Londres parte ás 6 da manhã e a caminhada vai ser longa!

E ah! Descobri como as francesas conseguem manter um corpo tão bonito comendo tão bem! Basta subir e descer as escadas dos metrôs diariamente e caminhar pelas longas, largas e planas avenidas! : ) Venham para Paris e confiram!

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

La vie en rose, in Montmartre.

Esse título não foi por acaso: em Montmartre, curti um senhor tocando essa música, em um clima perfeito para uma baguete no meio da rua, bêbados de vinho branco. La vie en rose…Je t’aime Paris! Ok, vamos com calma! Estou muito ansiosa para contar as novidades de hoje! Foram tantas coisas deliciosas, tanto vinho, tanta caminhada…Ah! Paris!

Graças ao blog da brasileira Lina – que vive em Paris -, o Conexão Paris – indico para todos que vierem para a França! -, descobrimos a tradicional Festa de Colheita das Uvas em Montmartre. Logo modificamos os nossos planos de forma que hoje fomos para a região para aproveitar o dia atípico: um sábado perfeito. Acordamos lá pelas 10 da manhã, nos arrumamos rápido e descemos para o metrô da George V, em direção ao Montmartre! Descemos na estação Abesses e, depois de subir MUITA escada, alcançamos a rua e fomos em direção á parte alta da cidade. Subimos para a Sacre Coeur, onde estava, não só a vista maravilhosa da cidade, como também toda a festa e o melhor clima parisiense já sentido. Subindo as escadas da igreja, tinha um francês tocando violão e cantando Imagine, o hit Beatle, com várias pessoas sentadas em volta cantando junto: cliché, porém divertido! Ignoramos a confusão e entramos na igreja: recomendo, é de tirar o fôlego!

Depois disso, fomos passear pela feira! Tinham, dos vinhos e champagne, á comidas tradicionais francesas, tipo baguetes recheadas, escargots, foie gras e macarons. Sem falar nas barracas típicas de vários lugares do mundo em que, entre elas, tinha uma brasileira, com havaianas, caipirinha, pão de queijo, caldo de feijão e Ivete Sangalo! Há! :) Bom, na nossa longa caminhada (três ruazinhas lotadas de gente e barracas), tomamos uma garrafa de vinho branco gelada, outra de vinho rosé e terminamos com um champagne francesa, e comemos, além das coisas que experimentamos pelas barracas, uma baguete francesa recheada de cebola caramelizada e linguiça – no meio da rua!  – macarons sortidos e sorbets. Nada mais parisiense! Caminhamos pelas ruelas, tiramos fotos e descemos para a tradicional rua de sex shops do Moulin Rouge – o qual achei uma bobagem. Bom, nesse caso, vale pela visita, mas foi uma delicia entrar no metrô, ainda bêbados e seguir para a Champs-Elysées com a idéia de finalizar o dia com ótimas compras!

Aos que gostam de esportes, recomendo a loja Planet Joggin ( 58 Avenue Grand Armée, 75017), onde são três andares de tênis, roupas e acessórios para corredores de plantão! Lá eles verificam a sua pisada e te recomendam a comprar um tênis especial para cada cliente. Eu, a fim de me animar ainda mais nessa vida de light/esportista comprei um tênis confortável e bonito! Bom, daí descemos da Champs-Elysées, passamos pela I <3 Paris (comprei uma camiseta típica!) e fomos direto para a H&M. ATENÇÃO! Não enlouqueçam! Sério! Eu não recomendo! Eu enlouqueci, lotei a minha sacola de roupas, bolsas, colares e cachecóis e, não consegui experimentar nem metade! Além de ter dispensado coisas lindas por não caberem mais nas minhas mãos, tive que deixar as coisas de fora e experimentar de 7 em 7 peças, entrando e saíndo da fila: um caos. No entanto, adquiri coisas maravilhosas e presente para algumas amigas (Li, Nani e Carol, eu quero o presente de vocês!): estou animadissíma para sair por aí estreando roupas novas!

Voltamos para nosso apartamento exaustas! Meu pai estava exausto de nos ver entrando e saíndo das cabines! Aqui, estamos tomando mais um vinho francês, ouvindo Carla Bruni, estudando o Louvre e comendo queijos e uma pasta que eu comprei hoje na feira, de azeitonas!

Bom, a nossa viagem continua amanhã. De acordo com nossos planos, passaremos o dia visitando as ilhas, o louvre e cafés. ; ) E agora vou colocar meus pés na água quente senão ninguém aguenta!

 

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

La vie française;

Não deu para postar ontem por causa do cansaço mas, cabe hoje um relato sobre esse dia, 08 de outubro de 2010 em Paris.

Acordamos cedo, porém sem malas: tínhamos apenas a roupa do dia seguinte e uma coisa ou outra que trouxemos por precaução (graças á insistência da minha mãe!) nas bolsas de mão. Como não podíamos ir muito longe, optamos por pegar a Champs-Elysées, passar pelo Arc du Triomph, descer a Rue Kebler e pegar a Torre Eiffel de cima, a partir do Trocadero. E, assim que cheguei lá, dei de cara com aquela coisa gigante de metal, maior do que eu imaginava, e ainda mais grandiosa! O sol passando pelo metal dava uma imagem maravilhosa, digna de muitas fotos. Decidimos não subir por causa da falta de tempo e por que, a qualquer hora, receberíamos uma ligação do aeroporto avisando sobre a chegada das nossas malas. Fomos até a ponte de l’alma pela lateral do Sena, atravessamos e pegamos a George V, até a Champs-Elysées, impressionados com tanta elegância de grandes marcas como Jean-Paul Gautier, Louis Vuitton, Yves-Sant Laurent, Hermés, entre outras. Passamos em um mercado para nos abastecer de queijos, vinhos e outras delicias e voltamos para o apartamento, buscar as benditas malas! Malas em casa, nos arrumamos direito e fomos descer mais um pouco na Champs-Elysées. Lá, entramos em lojas, tiramos mais fotos e curtimos o fim do dia da melhor forma possível. Fiquei impressionada com as pessoas, sempre muito bem vestidas e saudáveis. Logo lá em baixo, decidimos jantar em um típico restaurante francês, pouco conhecido por turistas, sem ninguém que falasse inglês e com menu completo. Bom, essa é uma das dicas que devem ser bem guardadas:  Chez Francoise. O menu completo com entrada, prato principal e sobremesa é cerca de 25 euros por pessoa e o vinho, um dos melhores, ficou lá pelos 15 euros. Treinei o meu francês enferrujado e (bem) fraco, além de ter usufruído de mímicas! Fomos muito bem atendidos em um salão cheio de franceses fumando e falando baixo, como eles são. Na volta, voltamos a pé, atravessamos a ponte Alexandre III, passamos entre os Palais, o grand – enfeitado com uma bola de boate gigante! – e o petit e voltamos subindo pela Champs-Elysees denovo!

Foi uma programação perfeita para o nosso cansaço, nosso tempo e nossa disposição. Nada como começar conhecendo a sua região. Agora é pegar o metrô e sair por aí, rodando o restante da cidade – e do país.

PS: Jajá posto as notícias de hoje, que foi ainda mais perfeito! :D

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

La vie en Rouge!

Após muitas, muitas MESMO, horas de viagens, cá estamos: Paris! O que posso dizer da minha breve caminhada pelos arredores do nosso apartamento é que o clima daqui é especial. De ontem para hoje, passamos muitas horas em aeroportos e aviões e, devido ao atraso da chegada das nossas malas – elas ficaram em São Paulo e devem chegar hoje ainda ou, mais tardar, amanhã cedo -, a demora foi ainda maior de forma que, ao chegarmos no apartamento, já não tínhamos mais corpo e ânimo – nem roupas elegantes – para sair. Nesse sentido, optamos por passar em um mercado logo aqui na esquina, compramos vinhos fanceses (por 6 euros!), vários queijos (menos de 3 euros cada um!) e, por fim, ingredientes para uma boa massa. E, cá estamos curtindo o clima parisiense da melhor forma possível!

Ah! E e as dicas de hoje? Levar as coisas na maior tranquilidade do mundo, a final, para quê estressar quando se está em Paris? Além disso, lembrem-me de passar a dica do apartamento: lindo, delicioso, bem localizado e utilitário!

PS: Foco no meu novo baton rouge! Minha mais nova aquisição da M.A.C., graças ao Duty Free! Eu recomendo! ;)

 

4 Comentários

Arquivado em Uncategorized