Arquivo da tag: romântica

Finally Friday!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

tenham uma boa quinta-feira!

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

I love the way you say good morning.

You take me the way I am.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

potes;

eu, desde muito tempo – nem idéia de quando – tenho a estranha ( e fofa, modéstia á parte! ) de guardar (teoricamente!) as pessoas e coisas que gosto em potes. acho que até já escrevi sobre isso. mas, resumindo, a idéia é que eu quero ter por perto meus potes de pessoas queridas, eternamente. não são todos que vão pro pote, mas os que vão são merecidos.

no entanto, encontrei por ai uma pessoa que compartilha dessa mesma mania. é um projeto, um livro e uma coisa ultra-charmosa. qualquer pessoa pode colocar o seu momento no pote. ; ) The Moment Jars.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

“when she jumped, she probably thought she could fly.”

Acabei de assistir The Virgin Suicides, de Sofia Coppola, outra vez. O melhor filme para um dia como hoje, caindo como luva. Aliás, um dos filmes que eu mais amo.

“- Look, she’s laughing, he made her laugh.”

“- Have we photosynthesized our breakfast today?”

“- We knew the girls were really women in disguise, that they understood love, and even death, and that our job was merely to create the noise that seemed to fascinate them.”

“- So much has been said about the girls over the years. But we have never found an answer. It didn’t matter in the end how old they had been, or that they were girls… but only that we had loved them… and that they hadn’t heard us calling… still do not hear us calling them from out of those rooms… where they went to be alone for all time… and where we will never find the pieces to put them back together.”

“- She was the still point of the turning world, man.”

“- What we have here is a dreamer. Someone completely out of touch with reality.”

“- What lingered after them was not life, but the most trivial list of mundane facts: a clock ticking on a wall, a room dim at noon, and the outrageousness of a human being thinking only of herself.”

“- Collecting everything we could of theirs, the Lisbon girls wouldn’t leave our minds but they were slipping away. The color of their eyes was fading along with the exact locations… of moles and dimples. From five, they had become four, and they were all the living and the dead, becoming shadows. We would have lost them completely if the girls hadn’t contacted us.”

“- You’ll love it.”

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

multidão.

começo a pensar, pensar, pensar. e quando eu penso, é impossível não querer dizer tudo que se passa na minha cabeça. é como se viesse uma multidão de pensamentos na direção contrária á minha. daí, fico interte: parada, vendo até quando ( e como ) tudo vai terminar. no “empurra-empurra” as idéias se desorganizam, e tudo espalhado no chão, não sobra nem espaço para andar sem que se escorregue. é quando costumo abrir a boca saio dizendo por aí as coisas que não quis dizer. mas, dessa vez, prefiro não dizer. vou tomar meu banho, me organizar e tomar conta do que é para amanhã. deixar derramar o drama  ao que costumo me render, sem circo. quero evitar o risco de estar, mais uma vez, errada. espero que sejam só idéias soltas. vou esperar – ansiosamente – por um fim de semana  tranquilo, como tudo deve ser.

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Pronto!

Tudo já arrumado: não achei que fosse terminar a mala e os trabalhos nunca! Mas terminei, com aquela silenciosa sensação de ter esquecido alguma coisa. Talvez, esquecido não, mas a sensação de deixar alguma coisa para trás. Talvez um pouco de mim. Na verdade, pode ser que seja só receio. Algum medo calado de quem tem uma curiosidade extrema pelo o que está por vir, mas deseja que, ao voltar, as coisas estejam ainda melhores: mais calmas e mais deliciosas. Se sofro  normalmente de saudade, não quero nem ver como vai ser. Levo comigo, amigas lindas, companheiras, divertidas e que são tudo para mim. Mas também queria os beijos, abraços e apertos do meu namorado, a companhia alcoólica do Jow, as tiradas da Punk, a risada da Iara, o abraço da Porca, as apostas da Macaca,  a fofice do Gui, a unicidade do Matheus, as frescuras da Aninha, as frases clássicas da Laru, a internacionalidade da Lets, os papos longos e intermináveis com o Duende, (…), sem falar em tantos outros amigos, perfeitos. Ah! Jarcela, Gabi e Sarah, esperamos por vocês! :)

Pois é, mas estou tranquila. Tranquila como quem conseguiu terminar sua mala e está pronta para entrar em um avião e se divertir ao máximo durante os próximos 11 dias. E, assim que voltar, estarei ainda animadíssima para sentar e contar tudo, detalhe por detalhe, foto por foto. : )

Bom, é isso. Se conseguir conectar por lá, prometo um post, se possível, com foto. De todo jeito, em mãos tenho  um moleskine, para anotar tudo que vier a cabeça, ou só lugares interessantes mesmo. Um beijo para quem fica. E vou agora dormir por que acordo ás 5, para conseguir tomar um banho e ir linda e glamurosa para o aeroporto!

tumblr_kpwg2zZl9R1qzyrwvo1_400_largePs: Amor! Te amo, tá? ; ) Ah! e juízo!

1 comentário

Arquivado em Uncategorized