Arquivo da tag: literatura

and I’m not coming out until this is all over;

um filme com uma boa trilha sonora muda completamente minha forma de enxergar a todo o enredo, principalmente quando a primeira música é uma daquelas que te arrancam um sorriso sincero. para não dizer que o filme me toca, sem eu nem saber o que se segue. são quatro da manhã de ma madrugada de terça para quarta (ou quinta para sexta?) e, mesmo não tendo aproveitado os meus dias de férias (ops, recesso!) para acordar depois de meio-dia, é quase inevitável dormir antes das  3 da manhã, pelo menos. é que tenho aproveitado as madrugadas para colocar os filmes/livros/sons em dia – terminando de ler o High Fidelity (sim, eu leio bem devagar e isso faz parte do meu processo de reeducação pessoal que incluí a reaproximação dos livros); assisti nos últimos dias filmes como A Pele que Habito (finalmente!), High Fidelity (há quem diga que é obsessão), Horrible Bosses (longos risos pela madrugada), Manhattan (Woody Allen me fazendo amar ainda mais New York) e, agora mesmo, The Art of Getting By (ainda sem comentários que definam o quanto eu gostei e me indentifiquei com o pacote trilhaatuaçãotextofotografia); quanto ás músicas, (re)descobri algumas bandas, ainda que um pouco tarde, que se tornaram a trilha sonora da arrumação do quartofreelasvideogame e que são Coeur de Pirate (o que é essa menina?!), Slow Club (me pegou pelas letras e não consigo parar de ouvir mais…), The Shins (o caso do redescobrir: é aquele susto que a gente leva ao ouvir o ipod no shuffle enquanto dirige para casa na chuva e ouve uma música de uma banda que você há muito tempo não escutava e se lembra o porquê você gosta tanto dela – e não consegue entender porque ficou tanto tempo sem escutar) e Kitty, Daisy & Lewis (é o que dá vontade de levantar e sair dançando – e batendo palma).

além disso, as minhas férias estão cheias de problemas já resolvidos, passeios pela savassi para comprar anéis e vestidos fofos, resto de sorvete haagen daz, horas a fio jogando fallout 3, garrafas de vinho chileno, lojas de lingerie com as amigas, planos para o aniversário de 24, mais algumas horas bolando uma estratégia para começar a arrumar o quarto e outras ainda olhando para a página em branco do meu novo moleskine – vermelho, claro!

e ainda fica prometido aquele post de “bye bye” 2011 e “welcome home” 2012, antes do dia 31, claro!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

julgue pela capa.

lindas edições de livros fazem a minha cabeça e destroem meus bolsos. nada como um livro novinho com aquele cheiro específico de tinta impressa no papel, capa lisinha e quente, como se tivesse saído do forno. a  editora inglesa Penguin, conhecida por ser tradicional e só publicar livros com excelência e que devem ser lidos, possuí a linha Essentials. só o que DEVE ser lido JÁ e da melhor forma possível! uma boa lição para nossa l&pm e outras editoras que resolvem baratear e afundar ainda mais o raro prazer  da leitura. o livro é todo por si só, capacontracapamioloepão, então não me venham com hipocrisia de que apenas o conteúdo importa. ps. e se alguém for para as grigas por agora, aceita uma encomenda de livros?! <3

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

“Mas é uma mudança, e para mim mudar, passar de uma coisa para ser outra, é uma morte parcial; morre qualquer coisa de nós, e a tristeza do que morre e do que passa não pode deixar de nos roçar pela alma” (PESSOA, Fernando)

Só quero ter alguma certeza e um pouco de paz. E mais nada.

Uma boa semana pra quem fica.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

literalmente.

” Cada um dos nossos pensamentos não é mais do que um instante de nossa vida. De que serviria a vida se não fosse para corrigir os erros, vencer os preconceitos e, a cada dia, alargar nosso coração e nossos pensamentos? Nós utilizamos cada dia para alcançar um pouco mais de verdade. Quando chegarmos ao fim, vocês dirão então o que é que valeu nossa pena.” Jean-Christophe Romain Rolland

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

um suspiro.

Não sei mais escrever. Perdi o jeito, a cabeça, as asas. Ganhei pés. E, sinceramente, não sei se a troca foi justa. Sei lá, queria pegar um papel e sentir minhas mãos fluírem, como havia de ser. No entanto, reconheço como a culpa como sendo minha, e de mais ninguém. Larguei de lado aquilo que elevava meus pensamentos: a literatura. Houve um tempo em que eram pelo menos 5 livros simultâneos por mês. Borges, Pessoa, Kerouac, Nassar, Lispector, Meireles, Drummond, Sabino, Shakespeare, Flusser, Gabeira, Neruda (…). Hei de dizer ( e, quem sabe, me arrepender ) que já fui mais bem acompanhada. Pedi um tempo da Letras ( para os que não sabem, cursava o curso na UFMG ), mas não da literatura: serão 12 meses com o corpo no design, mas a cabeça na literatura distante, por ora. Hei de cultivar a saudade, a nostalgia e a liberdade, como quem ainda procura aquela deliciosa tranquilidade.

Enquanto isso, permanece a promessa pois ainda tenho muito o que dizer.

(obs: só para constar, hoje levo a média de 1 livro por mês.)

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Buenos Aires #1: Compras

Argentina pode ser realmente um paraíso de compras para nós, brasileiros. Imagine tudo pelos mesmos algarismos, porém valendo a metade? Nessa brincadeira, fiz a festa: tênis, casaco, calça, blusas e t-shirts, saia, óculos, bolsa (…). Enfim? Recomendo irem para lá com dinheiro no bolso suficiente para renovar o guarda roupa. E sem falar que vale a pena fuçar toda a cidade, das galerias que mais parecem labirintos, aos brechós de San Telmo, passando pelas lojas lindas do Palermo Viejo. São caminhadas extensas, mas valem muito a pena ao espírito consumista de qualquer pessoa digna de bom gosto e atitude. Então aqui vão algumas dicas interessantes, aos que se interessarem.

(em ordem alfabética)

#1 Ayres –  uma loja argentina linda de roupas femininas maravilhosas, mas não com preços tão diferenciados aos do Brasil. a descobri andando pelo Palermo Soho e adorei. não cheguei a comprar nada lá, mas vale a pena procurar com tempo. ( Palermo Soho, Calle Salvador 4661 e outros ) – link

#2 Ay Not Dead –  descobri essa marca na bond street, em outra loja. é a marca do meu casaco, lindo maravilhoso, por um preço mega-acessível, ainda mais se comparado aos preços no Brasil (embaixo, o meu é o vermelho, mas também tem em verde!)! depois ainda fui fuçar a loja do Palermo, com outras coisas que me deixaram louca. ( Palermo, Calle Garruchaga 1638 e outros) – link

DSC00293

#3 Bolivia –  marca argentina de roupas masculinas lindas e com muito estilo, sem falar nos tênis maravilhosos da puma. a descobri por acaso através dos flyes da loja divertidos e lindos! (Palermo, Calle Garruchaga 1581 e outros) – link

#4 Bond Stret –  aka o que chamamos de galeria do rock. é uma loucura: rock, rockabilly, hardcore, emo, sxe, psycobilly, nerdrock, metal, deathmetal (…), enfim, um labirinto com todas as variações do rock em um lugar, ao som das maquininhas de tatuar. eu cheguei lá e fiquei desorientada, sem saber aonde ir. os preços são ótimos e vale a pena voltar várias vezes! eu mesma, fui, pelo menos 4, e queria ter voltado mais. aos rockeiros, imperdível! (Retiro,  Av. Santa Fé 1670) link

DSC09194

#5 Complot – IMPERDÍVEL! loja-achado da nani, uma das melhores marcas que achei pela capital argentina! roupas maravilhosas, originais e com um preço muito bom! foi lá que eu fiz a festa de verdade com calça, blusas, bolsa, colar…e arrependo de não ter trazido o cinto de tachas! a coleção atual é baseada na festa mexicana dos mortos! ( Palermo, El Salvador 4731 e outros) – link

DSC03488

#6 Falabella –  uma loja de departamentos como as nossa no Brasil, mas também com bons preços e coisas bonitas. vendem até levi’s lá dentro. é aquilo, pega uma sacola e sai fuçando a loja inteira até você achar duas ou três peças que realmente valem a pena. fiquei louca com uma bolsa verde limão e com uma jaqueta xadrez rosa, mas acabei não trazendo. fica pra próxima. e ah! são três sedes só na Calle Florida: uma de roupas/make/bolsas/perfumaria – tem mac, paruollo e swatch; outra de eletrodomésticos; e outra só de coisas de decoração. link

#7 Las Pepas –  roupas fofas e com uma onda meio retrô, com direito á brilho, flors e faixas. não achei nada para mim lá, mas adorei! ah! e o site também é muito fofo. ;) ( Recoleta, Av. Santa Fé 1631 e outros) – link

#8 MacStation –  aos amantes da Apple, esta é uma loja que vende tudo para seu Mac, Ipod e/ou Iphone, além de ter suporte técnico.  ( Palermo, Calle Honduras, 5225 ) – link

#9 Nike –  a nike lá fica em um casarão charmosérrimo em pleno Palermo e vende todo tipo de tênis. lá foi outro lugar que me deixou louca e que eu quase gastei tudo que podia – e não podia. comprei um tênis maravilhoso e ultra colorido que fez meu dia! aos que gostam, imperdível! (Palermo, Calle Gurruchaga, 1615)

DSC00536

CIMG3393

#10 Old Bridge – roupa masculina de muito bom gosto. adorei! só não parei para olhar os preços, mas fica a dica. ( Palermo, Calle Gurruchaga 1715)  – link

#11 Papelaria Palermo –  taí um lugar que eu gostaria de ter voltado. uma pepelaria com produtos de produção própria, lindos, delicados, além de canetas e moleskines. sim! passei mal lá e resolvi que voltaria depois, com calma, mas acabei nem voltando. ( Palermo, Calle Honduras 4945) – link

DSC00529

#12 Paruolo –  sapatos maravilhosos a la Louboutin e com preços pouco acessíveis. no entanto é tudo muito lindo. fiquei louca por uma ankleboot de tachas e salto gigante, mas não dava ($$$). ( Alto Palermo, 1012 e outras ) – link

#13 Prüne –  loja de bolsas muito bonitas e coloridas, mas não se engane: a maioria não são de couro. no entanto, valem muito a pena de acordo com o preço em peso e em real. tem pela cidade inteira, só na florida são três! apaixonei por uma bolsa de festa com preço bom, mas de tanto pensar, acabei nem comprando!  ( Retiro, Calle Florida 481 e outras) – link

#14 Sabater Hnos uma fábrica de sabonetes, sim! são lindos, cheirosos e…personalizados! tem desde bonequinhos de meninas e meninos á direcionados á quem curte rock, com diversas bandas. uma loucura! são vendidos por kg. essa loja só existe na Argentina e na Espanha, portanto vale a pena comprar mais barato! (Palermo, Gurruchaga 1821) – link

#15 Seco – rainwear: sim! a loja é fofissíma e vende casacos, galochas, calças e todas as roupas usáveis em um dia de chuva – sem falar nas sombrinhas e capas de chuva! e tudo com um charme especial. os preços valem a pena pela qualidade e charme dos produtos. (Palermo, Calle Armenia 1646) – link

# 16 Think Pink – só para meninas, uma loja toda rosa, com muito estilo. na verdade, ao ver o postal, esperava mais da loja. no entanto, as roupas são mesmo lindas e delicadas. ( Palermo Viejo, Calle Armenia 1699) – link

# 17 Zara – mesmas coleções brasileiras, com o mesmo preço daqui em relação á números, o que, se mudar a moeda, sai pela metade do preço. é a zara, preciso entrar em detalhes? (Retiro, Calle Florida 651 e outras )

Bom, não são só essas as lojas, com certeza, mas foram essas que eu mais gostei. Fica a dica que eles distribuem um guia gratuito específico de compras em Buenos Aires super interessante que vale a pena pegar, além do mais também existe o guia/mapa do Palermo, onde estão localizadas a maioria das lojas, senão as melhores.

DSC00524

DSC00526

e, assim que voltar a ter tempo, vou postar #2 restaurantes e comidinhas e #3 o que é imperdível e dicas gerais;

4 Comentários

Arquivado em Uncategorized

estoy aqui!

Gente!Passada rapida para dizer que a viagem esta maravilhosa! Ja estou cheia de dicas e fotos e assim que voltar, prometo um post especial Buenos Aires! Hoje ainda mais tres amigas chegam e estamos animadissimas! Tenho que ir agora, tomar um banho e descansar para me entregar aos vinhos baratos mais tarde! Enquanto isso, fiquem com algumas fotos, para sentirem o gostinho! Estou morrendo de saudade! Beijos!

DSC03268

DSC03433

DSC03440

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized